Dá um Tempo, Pastor!

Numa igreja de crentes, o pastor discursa empolgado para um grupo de fiéis que se reuniram com o objetivo de "ouvir a Palavra de Deus". O entusiasmo do pastor é visível, já o da platéia nem tanto... Mesmo assim, o sermão parece estar no auge de seu desenvolvimento, quando, de repente, um dos presentes coloca o dedo indicador em frente à boca e faz aquele gesto característico de quem pede silêncio.

— Shhhh...

Sem entender o que acontece, o pregador finge não ter visto e continua expondo sua mensagem com toda a energia de seus pulmões. Quem passa pela  rua imagina que ele gostaria que o mundo inteiro pudesse ouvi-lo naquele momento... Pelo menos grita como se isso pudesse estar acontecendo! (Ou estaríamos diante de mais uma daquelas condenáveis tentativas de "ganhar no grito"?)

Voltando à narrativa, minutos depois, o crente que pedira silêncio repete o gesto.

— Shhhh...

De novo, não adianta. O pastor não se importa e continua a pregação como se nada de diferente estivesse acontecendo. Apenas dá sinal com os olhos  para que seus auxiliares façam alguma coisa para silenciar ou remover dali o  incômodo ouvinte. Mas o fiel, até então sempre sereno e cordato, interrompe a leitura silenciosa que fazia da Bíblia e perde a cabeça:

Dá um tempo, pastor! Deus quer me dizer uma coisa e o senhor fica atrapalhando...

A intenção desta série de textos que você está começando a ler é exatamente  mostrar que, com muita freqüência, em vez de ajudar os membros de sua igreja a compreender o que Deus gostaria de lhes dizer através da Bíblia, os líderes religiosos dificultam essa comunicação. Por isso, convém estudar a Bíblia por conta própria e evitar ser vítima de interpretações tendenciosas do texto bíblico. -- Robson Ramos

Você concorda, discorda ou quer acrescentar alguma coisa?

Para entrar em contato conosco, utilize este e-mail: adventistas@adventistas.com